ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook twitter youtube

Sangue coletado dos animais pode ser utilizado no tratamento de enfermidades

Cães e gatos submetidos a cirurgias ou tratamentos médicos mais complexos muitas vezes precisam de sangue.

17/07/2017

Cães e gatos submetidos a cirurgias ou tratamentos médicos mais complexos muitas vezes precisam de sangue - e, portanto, precisam também de doadores de sangue. Para se tornarem doadores, os cães precisam cumprir alguns pré-requisitos, verificados em um check-up. Para começar, os animais têm de estar com boa saúde, ter temperatura corporal normal, bem como boa taxa respiratória e cardíaca.

Também precisam pesar no mínimo 25 kg e não podem ter viajado para fora do país, entre outras exigências. Assim como em humanos, o procedimento começa com a retirada de uma pequena amostra do sangue do cachorro para garantir que ele pode ser doador. A amostra é extraída da veia cefálica, na perna, ou da jugular - de onde será, posteriormente, retirado o sangue a ser doado.

A repórter Céci Maciel conversou com a coordenadora do movimento nacional "Eu dôo sangue", Deby Arônis, que explicou qual a importância da doção de sangue dos animais.

(Para ouvir, clique no player).

Critérios para doação

Cães
Pesar acima de 27 quilos;
Ter idade entre um e oito anos;
Não possuir doenças infecciosas, estar vacinado e desparasitado;
Não estar acima do peso recomendado para a raça;
Fêmeas: não estar prenhe ou no cio;
Não ter tido carrapatos recentemente.


Gatos
Pesar acima de cinco quilos;
Ter idade entre um e oito anos;
Ser criado sem acesso à rua;
Estar vacina, desparasitado e não possuir histórico de doença grave
Fêmeas: não estar prenhe ou no cio.

Galeria de Fotos

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar