ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Com novo aterro público, Pinhão se torna exceção na gerência de resíduos

Aterro municipal de Pinhão será inaugurado nessa quinta-feira (12). Na região, esse será o segundo empreendimento público.

12/04/2018

Ouça a entrevista com o Secretário de Meio Ambiente, Urbanismo e Habitação, Walter Israel.

Um novo aterro sanitário será inaugurado hoje (12), em Pinhão. O empreendimento é o segundo aterro público da região. Até então, somente Guarapuava contava com um local adequado e licenciado para destinação do lixo. Em Laranjeiras do Sul opera um aterro licenciado privado. A maioria dos municípios do centro-oeste e centro-sul paranaense fazem o transbordo ou descartam irregularmente os resíduos.

Além de construir e instalar o aterro sanitário, a prefeitura de Pinhão criou o Vale Feira (veja aqui) e estruturou e fez parcerias com cooperativas para aumentar a reciclagem. A perspectiva é criar uma política de gestão de resíduos, diminuído o envio de materiais para o aterro.

Sem o aterro licenciado, os pinhãoenses pagavam R$ 213 para transportar e destinar o lixo. Nesse valor não estavam contabilizadas as despesas com a coleta.

Uma reportagem produzida pela Rádio Cultura (veja aqui) em fevereiro mostrou que sem aterros sanitários licenciados o lixo coletado em 15 municípios da região é levado para outras cidades e pode viajar quase 300 km antes de ser descartado. Com a inauguração do aterro em Pinhão, esse número cai para 14.

O mesmo levantamento mostrou que apenas dois aterros estavam licenciados para receber resíduos domiciliares na região. A mesma reportagem já informava que o município de Pinhão trabalhava para viabilizar um aterro municipal.

Galeria de Fotos

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar