ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Integrante do trio Secos & Molhados, Gerson Conrad volta ao disco após 37 anos

13/04/2018

É curioso que Gerson Conrad e Zezé Motta estejam voltando ao mercado fonográfico de forma quase simultânea após anos de ausência. Afinal, foi com a cantora fluminense que Conrad – cantor, compositor e músico paulistano que se projetara em 1973 como integrante da formação original do grupo Secos & Molhados – dividiu em 1975 o primeiro álbum que gravou após a implosão do trio, motivada pela saída de Ney Matogrosso em 1974.

Se Zezé apresenta o primeiro álbum em sete anos neste mês de abril, O samba mandou me chamar, Conrad se prepara para lançar Lago azul, terceiro título de discografia que estava estacionada desde 1981, ano em que o artista editou o álbum Rosto marcado antes de decidir se retirar temporariamente da cena musical. O disco será editado na primeira semana de maio pela gravadora Deck.

Calcado na batida do rock da década de 1970, com dose de psicodelia na música Antes que amanheça (Gerson Conrad e Paulinho Mendonça), o primeiro disco de Conrad em 37 anos foi produzido pelo artista com Aru Jr. – o guitarrista do grupo Trupi que toca com o cantor em shows há quase 20 anos. Essencialmente inédito e autoral, o repertório do álbum Lago azul inclui parcerias de Conrad com Alessandro Uccello, Aru Jr. e Pedro Levitch, além do fiel Paulinho Mendonça.

Para quem não liga a música ao compositor, Conrad é o autor de um dos maiores sucessos do grupo Secos & Molhados, Rosa de Hiroshima, música feita pelo artista a partir de versos do poeta Vinicius de Moraes (1913 – 1980).

(Fonte: G1)

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar