ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

“Nada devo e sigo confiando na justiça”, diz Beto Richa um dia após prisão

Comunicado do ex-governador circula em redes sociais.

13/09/2018

O ex-governador Beto Richa se manifestou pela primeira vez após ser preso pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR). Em comunicado que circula nas redes sociais nesta quarta-feira (12), o candidato do PSDB ao Senado disse que ele e sua família estão sofrendo com uma “injusta condenação”.

“Enfrento com serenidade e confiança qualquer acusação, mas devo dizer que eu e minha família estamos sofrendo muito com a injusta condenação que nos está sendo imposta. Sou um homem público há mais de duas décadas, com a mesma honradez. Tenho a consciência em paz e sei que, no devido tempo, a verdade sempre se impõe. Garanto a você, que me conhece e para quem exerço com responsabilidade a vocação que Deus me deu: nada devo e sigo confiando na justiça”, disse.

De acordo com o MP-PR, a ação visa investigar o programa Patrulha do Campo, do Governo do Estado do Paraná, no período 2012 a 2014. A investigação apura indícios de direcionamento de licitação para beneficiar empresários e pagamento de propina a agentes públicos, além de lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça.

Além de Richa, a ex-primeira-dama Fernanda Richa e outros nomes ligados ao ex-governador também estão presos.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar