ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Com salários atrasados, funcionários do Hospital Santa Tereza decidem sobre greve na tarde de hoje (13)

Assembleia será realizada às 14 horas, na Igreja Santa Terezinha.

13/09/2018

Os funcionários do Hospital Santa Tereza estão com os salários do mês de agosto atrasados. O pagamento deveria ter sido feito até o dia 6 de setembro. Uma assembleia que será realizada na tarde de hoje (13) vai discutir a situação e deve definir se os funcionários vão entrar em greve ou não. A direção da Associação de Saúde Frederico Guilherme Keche Virmond, que administra o hospital, deve participar da assembleia.

“Achamos melhor fazer uma assembleia hoje, pedir a presença da administração do hospital, e fazer uma mediação  e dar um respaldo para os funcionários, dizendo que dia vai sair [o pagamento], o que está acontecendo”, disse à Rádio Cultura Alcione de Jesus Domingues, presidente do Sindicato dos Empregados de Estabelecimentos de Serviço de Saúde de Guarapuava e Região.

Leia também:

Quanto dinheiro público recebe o hospital Santa Tereza?

Qual o tamanho da dívida do Hospital Santa Tereza?

A principal fonte de recursos do hospital vem do Sistema Único de Saúde (SUS). O Governo do Estado contrata a instituição e paga cerca de R$ 1,1 milhão por mês, de acordo com a prestação de serviços realizada. Os valores deste mês foram pagos no dia 6 de setembro. Eles correspondem aos serviços já prestados.

Como os pagamentos são feitos de acordo com o número e qualidade dos serviços efetivamente prestada pelo hospital, com metas estabelecidas, uma eventual greve pode prejudicar ainda mais a situação financeira. Isso porque o valor dos repasses pode diminuir, caso a instituição não realize os serviços mínimos estipulados.

No mês passado os salários dos cerca de 400 funcionários foram pagos com atraso e em duas parcelas. Já neste mês nenhuma quantia foi paga até o momento. Entre os trabalhadores com salários atrasados não estão incluídos os cerca de 50 médicos, contratados por outra modalidade pelo hospital.

 

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar