ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Bento XVI: O Papa pianista

10/07/2019

O Cardeal e Arcebispo Emérito de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis, detalha suas impressões a respeito da personalidade de Josef Ratzinger, o Papa Emérito Bento XVI. 

“O Papa Bento XVI é uma personalidade muito rica, porque ele é musico, um pianista. E isso gerou nele uma delicadeza extraordinária no trato com as pessoas, sempre com muito respeito, educação, fineza. É sem dúvida, uma das marcas dele”, aponta Dom Damasceno.

Ele também explica sobre o temperamento de Bento XVI que, em sua avaliação, é de uma pessoa introvertida ou tímida.

“Não é uma pessoa tão extrovertida como o papa Francisco, que por exemplo, se comunica, fala, se relaciona com as pessoas muito mais facilmente, brinca, tem certo humor. Bento XVI, ao contrário é introvertido, uma pessoa mais contemplativa, mas é uma pessoa de uma firmeza e delicadeza extraordinárias”, explica. Um homem organizado e disciplinado.

Dom Damasceno também explica que, em todas as oportunidades que teve de estar com ele antes de ser papa, ainda como Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, uma das grandes marcas dele era a fineza em receber as pessoas, o trato delicado e humano, a organização.

“Me lembro que a primeira coisa que se encontrava sobre a mesa dele sempre era a agenda do encontro, com tudo marcado, tudo que iria falar. Era uma pessoa organizada, todos saiam dos encontros satisfeitos e felizes.

Primeiro, porque ele acolhia muito bem as pessoas. Depois, porque você já saía com o que precisava receber dele. Essas marcas do Bento XVI o edificam e encantam as pessoas.

Portanto, nunca vi uma pessoa dizer que foi mal recebida ou recebida indiferentemente por ele. Pelo contrário, sempre foi muito fino, educado e sensível”, revela Dom Raymundo.

(Fonte: A12)

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar