ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Ministério Público vai pedir providências criminais contra invasor de escola

Pedido será feito ao Delegado de Polícia, em face da prática, em tese, dos delitos de apologia e corrupção de menores.

20/03/2019

O Ministério Público (MP) confirmou que tomará medidas em relação ao caso do homem que fez um vídeo invadindo uma escola, em Guarapuava. A promotoria da área deve requisitar as providências criminais ao Delegado de Polícia, em face da prática, em tese, dos delitos de apologia e corrupção de menores. No vídeo Nikolas Lacheski retira seu irmão da sala em horário de aula e permanece na escola jogando CS (Counter-Strike), um jogo online de tiro em primeira pessoa. Durante o tempo que permanece no local fala diversos palavrões e faz desenhos obscenos ao lado do irmão menor.

Leia também: "Aconteceu a tragédia em Suzano e eu sabia que um vídeo como esse repercutiria bastante", disse "invasor" de escola em Guarapuava

Na tarde de ontem (19), quando o caso da ‘invasão’ ganhou repercussão, a Secretária de Educação e Cultura de Guarapuava, Doraci Senger Luy, procurou o Ministério Público. Ela informou que já está tomando providências para melhorar a segurança da Escola, como instalação de portão eletrônico e câmeras de monitoramento. A reportagem solicitou à assessoria de secretária quais os prazos para efetivação das melhorias.

A reunião de ontem (19) também contou com presença do responsável pela Patrulha Escolas, da Polícia Militar, soldado Medeiros. O MP afirmou que vai requisitar à Polícia Militar o monitoramento do vídeo produzido na escola e um reforço no policiamento ostensivo no local. Embora se trate de Escola Municipal, fora das atribuições, também solicitará que a Patrulha Escolar apoio o policiamento no local.

Outra medida que deve ser solicitada pelo Ministério Público é que as escolas do município tenham segurança com pessoal (guardião ou guarda municipal).

A direção das Escola Raul Henrique Lupatelli também deverá informar ao MP quais providências está tomando para impedir a entrada de pessoas.

Via assessoria de comunicação o Ministério Público disse que outras medidas devem ser tomadas, mas não podem ser divulgadas por estarem acobertadas pelo sigilo legal.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar