ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Prefeitura não confirma nova reposição dos salários dos servidores públicos de Guarapuava

Em negociações realizadas em maio administração se comprometeu a avaliar a possibilidade de conceder novo reajuste, dependendo da condição das finanças municipais. Sisppmug diz que prefeitura não recebe trabalhadores para diálogo.

11/10/2018

No mês de maio de 2018 os servidores públicos ativos e aposentados municipais receberam acréscimo de 2.76% nos salários. O valor corresponde à inflação do período, segundo índices oficiais. Na época a administração municipal se comprometeu com os servidores em avaliar a condição das contas públicas municipais no segundo semestre e, dentro das possibilidades, conceder um novo reajuste, garantindo ganho real aos funcionários. O Sindicato dos Servidores Públicos e Profissionais de Guarapuava (Sisppmug) afirma que a gestão municipal não está recebendo os trabalhadores para negociar.

“São palavras do próprio secretário de finanças [Diocesar Costa de Souza] de que no segundo semestre sentaria com o sindicato novamente para analisar a questão orçamentária do município e avaliar a possibilidade de conceder mais um percentual de reajuste. Estamos pedindo essa reunião, solicitando que a administração volte a dialogar”, disse à Rádio Cultura a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos e Profissionais de Guarapuava, Cristiane Wainer.

A prefeitura não informou se vai avaliar a possibilidade de conceder o reajuste. Em resposta à Rádio Cultura a administração reafirmou que os servidores da educação receberam a recomposição em janeiro de 2018, de acordo com o piso nacional da categoria, e os servidores da administração direta e indireta, tiveram receberam recomposição na data base, em maio.

O município de Guarapuava gasta 52,37% de tudo o que arrecada com pagamento de salários de servidores, segundo dados da prestação de contas relativa ao quadrimestre maio, junho, julho e agosto de 2018. O limite máximo de gastos é de 54%. Os municípios que ultrapassam esse valor podem sofrer sanções administrativas.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar