ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Igreja do Paraná retoma Ação Missionária em prol da construção da escola na Guiné-Bissau, África

Até a Páscoa de 2022, Igreja do Paraná estará unida na Ação Missionária em prol da continuidade da construção de uma escola na África

22/08/2021

Com a live “Catequética Missionária”, realizada no dia 19 de julho, a Igreja do Paraná retomou a “Ação Missionária Escola para a Missão São Paulo VI”.

 CLIQUE AQUI E OUÇA A MATÉRIA EM ÁUDIO

O projeto da Escola na Missão  

A Missão São Paulo VI, na Guiné-Bissau, África, iniciou no ano de 2014 com a proposta de atuar em três dimensões: evangelização, saúde e educação. Desde então, passos significativos foram dados no âmbito da evangelização e da saúde. A presença de missionários leigos, vivendo com alegria entre o povo tem sido um grande testemunho evangelizador.  

O projeto de também atuar no âmbito da educação, oferecendo oportunidade para o desenvolvimento integral das crianças e jovens, foi sendo amadurecido com o tempo. Em 2019, chegou o momento de dar este passo e para isso era preciso investir na construção de uma escola. 

Como na cidade de Quebo, sede da Missão, não há escola para atender todas as crianças, adolescentes e jovens,  o projeto missionário almeja construir uma escola que possa oferecer educação desde o jardim de infância até o nível técnico. Para tanto, foi elaborado um projeto arquitetônico de uma escola com três pavilhões, desenvolvido por uma engenheira voluntária do Brasil, que ouviu e considerou a realidade do país guineense.  

No ano de 2020, mesmo com as dificuldades trazidas pela pandemia e com a incerteza financeira, esse projeto foi iniciado. Concomitante à construção da escola, um grupo de pedagogos voluntários do Brasil, juntamente, com os missionários e educadores guineenses, elaboraram o projeto político pedagógico da escola, a fim de que o Jardim de Infância começasse a funcionar.  

O primeiro ano letivo do Jardim de Infância, que recebeu o nome “Irmã Clara Giacopuzzi”, foi concluído em junho de 2021 com cerca de 90 crianças, que deram o passo inicial no seu processo educativo. Agora, para que essas crianças possam continuar na escola, e outras possam ingressar, a Missão conta com a generosidade de todos os católicos da Igreja do Paraná para dar continuidade à obra e também manter o que já foi iniciado.  

Ação Missionária Escola para a Missão São Paulo VI 

Com o retorno gradativo dos encontros presenciais de catequese e outras atividades pastorais e celebrativas, os bispos do Paraná, juntamente com o Conselho Missionário Regional (COMIRE) e a Coordenação Regional de Catequese, propõem a retomada dessa Ação Missionária, para que seja realizada até a Páscoa de 2022, no dia 17 de abril.  

É importante destacar que não se trata de uma nova ação, mas sim da retomada daquela mesma Ação Missionária, assumida em setembro de 2019. Para tanto, será mantida a mesma dinâmica e orientação.  

Todas as coordenações diocesanas de catequese receberam, no final de 2019, a cartilha para realização da Ação Missionária, as quais devem ser distribuídas para as coordenações paroquiais de catequese, que se encarregarão de fazer chegar a todos os grupos de catequese das paróquias e comunidades. Essa cartilha também é direcionada aos grupos de IAM e de outras expressões juvenis. Algumas dioceses já fizeram essa distribuição.  

A partir do recebimento da cartilha, cada catequista ou coordenador de grupo vai escolher uma data, até 17 de abril de 2022, para realizar o encontro missionário, proposto na primeira parte da cartilha. Esse encontro encerra-se com a realização de um gesto concreto, que consiste em recortar e montar o envelope que está na última página e comprometer as crianças e jovens a falar da Missão para seus familiares, vizinhos, amigos e pedir a contribuição de 1 real, ou mais, para ajudar na construção da escola.  

Esse encontro missionário será ocasião para que as crianças e jovens tomem consciência da Missão que a Igreja do Paraná mantém na África e para que alimentem a própria vocação missionária, a que todo batizado é chamado. Será uma oportunidade também para lançar a semente missionária no coração das crianças que, futuramente, também poderão se tornar missionárias. Além disso, motiva o envolvimento com a Missão por meio das redes sociais que, constantemente, são atualizadas com notícias e vídeos da Missão.  

Mesmo lançada em 2019, o conteúdo missionário e evangelizador da cartilha permanece atual e pode ser utilizado. Houve, no entanto, algumas mudanças quanto aos missionários, pois alguns retornaram e outros chegaram. Por isso, para os grupos que tiverem as condições de projetar o arquivo digital, o Regional Sul 2 da CNBB disponibiliza o encontro missionário em PDF com algumas atualizações. Sugere-se, porém, que utilizem a cartilha física para montar o envelope e também para que as crianças a levem para casa e possam ler com a família, acessar os vídeos por meio do QR Code e fazer as atividades pedagógicas propostas.  

BAIXE AQUI A CARTILHA DA AÇÃO MISSIONÁRIA EM PDF

Como o dinheiro será enviado? 

As crianças e jovens devem ser orientadas a entregar os envelopes com os valores arrecadados para os seus catequistas. Os quais enviarão à coordenação paroquial da catequese, a qual enviará à coordenação diocesana que, por fim, será responsável por receber o valor arrecadado por todas as paróquias e encaminhar ao Regional Sul 2 da CNBB, responsável pela administração da Missão na África.  

Na aba de cada envelope é solicitado que cada criança ou jovem que realizou a ação coloque o seu nome, cidade e paróquia. Como uma forma de gratidão, todas essas abas de envelope serão envidas à Guiné-Bissau, colocadas numa caixa e cimentadas nas paredes da escola, sob a frase do Evangelho: “Ficai alegres porque vossos nomes estão escritos nos céus” (Lc 10,20). Dessa forma, os nomes de todos que ajudaram ficarão para sempre fixados nas paredes da escola, além, é claro, de estarem gravados no coração de Deus.  

Endereço para acompanhar a Missão São Paulo VI:  www.cnbbs2.org.br/africa 

(Karina de Carvalho – Assessora de Comunicação da CNBB Sul 2)

 

Galeria de Fotos

Comentários