ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Filho diz que Chorão deixou dívida "impagável" com gravadora

Herdeiro de direitos do Charlie Brown falou sobre trabalho com legado do pai

26/11/2021

Alexandre Abrão, filho de Chorão, parece ter mais dias de luta do que dias de glória ao administrar o legado do Charlie Brown Jr. A história conturbada do pai se repete com ele.

O capítulo mais recente é a saída dos guitarristas Marcão e Thiago Castanho de projetos envolvendo a antiga banda.

O filho diz que sempre concordou com as demandas dos ex-colegas do pai, e que os dois tentaram registrar marcas da banda e até entraram com um processo na justiça sem conversar com ele antes. Ao desabafar com o g1, Alexandre também revela outros desafios da sua atividade:

 

Ele diz que o pai queria seguir carreira solo em 2005, quando a banda brigou, mas o presidente da gravadora EMI o impediu: 'Tu é o Charlie Brown, não é o Chorão'.


Chorão comprou os direitos da banda dos outros músicos. Para levantar o dinheiro, fez uma dívida 'impagável' com a gravadora, diz o filho. Ele afirma que dívida é descontada até hoje.


Ele afirma que Thiago e Marcão romperam com ele em 2021 sem querer conversar, e que uma reconciliação depende dos dois.


Alexandre diz que, em 2016, foi trancado por Thiago em um banheiro, e o guitarrista colocou o dedo na sua cara e falou: 'Vou tirar o nome do Charlie Brown de você'.


Segundo ele, o guitarrista fez a ameaça após ver que a turnê dos ex-músicos da Legião Urbana foi bem-sucedida sem a participação do filho de Renato Russo.


Ele diz que considera uma honra cuidar do trabalho do pai, mas que já viu isso como um fardo e que faz acompanhamento psicológico desde a morte do pai, em 2013.

 

O g1 procurou Thiago e Marcão para comentar as declarações de Alexandre, mas não teve retorno. 

 

Fonte g1

Comentários